quinta-feira, 6 de maio de 2010

Alemanha valoriza muito o jornalismo cultural. E o Brasil?

Preste atenção nessa informação extraída do site COMUNIQUE-SE.


A repórter e crítica literária do jornal alemão Frankfurter Allgemeine, Julia Encke, participou do encerramento do II Congresso de Jornalismo Cultural, e contou que a Alemanha reserva um grande espaço para o jornalismo cultural.

“Podemos escrever críticas longas, que ocupam até uma página inteira. Em alguns jornais chegam a publicar 10 páginas só sobre livros. É uma vantagem da mídia impressa. E é um caderno muito lido na Alemanha”, explicou.

Diferente do que acontece no Brasil, cada tema cultural conta com uma revista específica. “Não existe uma revista cultural na Alemanha, existem várias revistas segmentadas, uma só de ballet, outra de literatura, outra de música”, contou. De acordo com a repórter, o papel de tratar a cultura geral fica a cargo dos jornais diários.

Agora pergunto. No Brasil, geralmente qual o caderno mais lido pela grande massa da população? Seria preciso eu mesmo responder?

2 comentários:

joshua disse...

Parabéns pelo belíssimo blogue!

PALAVROSSAVRVS REX

Magno D'leon disse...

É,o brasileiro realmente não tem o hábito da leitura e se o tema for cultural principalmente, até por isso o hábito não existe.
Parabéns pelos textos, estão bem fundamentados.
www.magnorbarros.blogspot.com.